Berserkers: A fúria do ser humano!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Albrecht em Seg Jan 30, 2012 2:49 pm

Bom dia gente boa do Fórum! Hoje trago a vocês uma matéria bem interessante.

Aqui no Brasil, poucas pessoas conhecem essa parte da História Nórdica. Nós RPGistas conhecemos um pouco deles. E para quem não conhece, segue uma matéria bem interessante sobre esses camaradas "non-sense" da história.


Considerados literalmente como demônios, flagelo dos deuses, entre outros nomes agradáveis pelos seus inimigos, esses homens formavam um dos grupos mais temidos nos campos de batalha da Antiguidade. Berserkers foram guerreiros conhecidos na literatura nórdica antiga por serem praticamente imbatíveis em ações aparentemente descontroladas, mas que causavam grande dano ao contingente inimigo, tornando-se uma excelente arma durante as guerras (que naquela época, eram basicamente compostas de combates corpo a corpo).

A classe guerreira berserker é lembrada e cultuada até hoje pela sua enorme força e agressividade dentro dos campos de batalha. Devotos de Odin, eram famosos por lutarem sem qualquer tipo de armadura, utilizando apenas machados (armas que não possuem defesa, como uma espada) e se atirando ferozmente pra cima de qualquer oponente ( deu para perceber o quão “delicados” eram os sujeitos). A palavra “berserker“, que originou o berserk no Inglês, possui dois significados: “pele de urso”, ou ainda “camisa de urso”; e “sem camisa”, ou ainda “camisa simples”. Apesar de parecerem incoerentes essas significações, as duas podem ser plausíveis, pois os berserkers eram ligados à natureza e aos animais, principalmente aos lobos e aos ursos. Estando sem camisa durante as batalhas, era como se fossem animais livres para o combate.


Na sociedade Viking, os berserkers eram admirados, respeitados e requisitados como mercenários, piratas e até soldados reais. Eram o que havia de melhor entre os guerreiros, já que eram valorosos e se serviam de estratégia no combate. Entretanto, não eram todos que aplaudiam as ações dos berserkers: fazendeiros, artesãos e outros proprietários de pequenas terras os temiam. Para eles, esses guerreiros representavam a loucura e a perversão sexual. De fato os Berserkers eram psicologicamente instáveis; em vários relatos, como na Saga de Egil, é provado que eles não conseguiam se controlar fora do campo de batalha. Egil, por exemplo, matou a criada após ter um acesso de raiva sem motivo aparente.



Muitos historiadores tentaram explicar o motivo desses acessos de fúria. Os botânicos a princípio afirmaram que esse estado de fúria implacável era atingido através da ingestão de uma planta que servia de especiaria em bebidas alcoólicas. O problema era que essa planta aumentava a dor de cabeça durante a ressaca. Em 1784, o sueco Samuel Ödman afirmou que eles na verdade ingeriam cogumelos alucinógenos antes dos combates; Ödman baseou sua teoria nos cogumelos Fly acaris utilizados por xamãs siberianos.
Essa fúria, denominada berserkergang, ocorria não apenas no calor da batalha mas também durante o trabalho árduo. Homens que foram apreendidos realizavam coisas que de outra forma pareciam impossíveis para o poder humano. Nesta estado, o guerreiro começava a ter pequenos tremores, batendo os dentes, com frio no corpo, e então o rosto passava a ficar inchado e mudava de cor. Normalmente estes sintomas estavam ligados a uma forte febre, no passado tido como grande raiva, sob as quais os guerreiros uivavam feito animais selvagens, cortando tudo o que encontravam, sem discriminar amigo ou inimigo. Quando essa condição acabava, era comum eles se sentirem atordoados e fracos, efeitos que podiam durar um ou vários dias.

Teorias sobre o que causava o comportamento berserker incluem a ingestão de materiais com propriedades psicoativas, processos psicológicos e condições médicas. Em 2004, um programa da televisão britânica, fez um teste com a planta alcoólica e o cogumelo alucinógeno. Infelizmente isso só provou que ambos causavam diminuição na agilidade e na força, acarretando em enjôos e vômito. Foi então aceito que na verdade apenas o psicológico desses berserkers era suficiente para que entrassem no estado frenético; isso poderia ser uma tática para intimidar os oponentes. Por essa possível tática de guerra, que pode ser rotulada até de “suicida”, que os berserkers marcaram a história.

A Ciência já estudou esse comportamento, embora a explicação seja apenas parcial. O frenesi alcançado pelos berserkers ainda pode ser constatado nos dias de hoje. Não é raro casos onde uma pessoa frente à uma situação de grande estresse tenha feito coisas espetaculares, consideradas impossíveis. Como exemplo, podemos citar o caso de uma mãe de Atlanta, Angela Cavallo, de 65 kg, 51 anos de idade, de 1,76 metros de altura, alheia ao mundo do treinamento ( ela fazia musculação, não vá pensando que ela era uma mera velhinha), no entanto, também deu mostras de uma força extraordinária na sexta-feira de 1982, quando seu filho ficou preso sob o Chevrolet Impala que estava consertando. O macaco que segurava o carro falhou e o carro desabou deixando o garoto preso e inconsciente bem no vão da roda que previamente tinha retirado. Angela não titubeou, de modo que meteu os braços por debaixo do carro e agarrou o brilhante parachoque de metal. O Impala pesava 1.500 quilos, mas ela conseguiu levantá-lo alguns centímetros com a intenção de “aliviar a pressão” sobre seu filho que saiu debaixo do veículo sem nenhum arranhão.

Em 1960, dois cientistas de Chicago analisaram os músculos do antebraço de uma série de pessoas que tinham experimentado uma pressão psicológica importante. Acabaram descobrindo que o poder flexor podia ser incrementado entre 26 e 31% com certos estimulantes, como a adrenalina e as anfetaminas. Os cientistas chegaram à conclusão de que os seres humanos normalmente não aproveitamos ao máximo nosso poder como consequência de várias inibições adquiridas com a evolução. Os cientistas acreditam que isso seja resultado da queda de um mecanismo de proteção do corpo humano. Pesquisas posteriores revelaram que nossa força muscular nunca atinge o máximo que podemos. O motivo é bem simples: considere o corpo humano como uma máquina. Se uma máquina trabalhar com 100% da sua potência, o tempo todo, não vai demorar para que ela precise de manutenção e, essa forma agressiva de uso acarretara em sua troca em pouco tempo. Durante a nossa evolução e perante todos os artifícios criados para tornar a nossa vida mais cômoda, o nosso organismo automaticamente entendeu que, era dispensável o uso total da força muscular, reduzindo-a para preservar os músculos e a energia. Assim tivemos nossa capacidade física reduzida drasticamente. Hoje, não temos uma idéia certa do quanto usamos do nosso potencial total, estipula-se que esteja entre 40% a 50%.

Como é difícil estudar os efeitos gerado nos berserkers sem está lá presente no campo de batalha, apenas estudando fatos históricos, a Ciência não sabe afirmar se era uma espécie de distúrbio mental coletivo que desencadeado pelo grupo diante o estresse e adrenalina causados pela sensação de guerra, se era uma técnica que esses homens aprenderam a ponto de conseguir desbloquear esse “mecanismo de proteção” do organismo ou se era mesmo uma erva, cogumelo, ingerido antes da batalha que causava esse efeito.

Outra explicação sobre esse frenesi, voltada para o lado religioso, diz que através de possessão espiritual, o berserker poderia se tornar um animal. Na religião Viking, a hamr de um ser humano poderia se transformar em um animal! Muitas histórias sobre berserkers falam que alguns deles se tornavam ursos no campo de batalha, enquanto seu corpo verdadeiro poderia repousar em casa.

A historiadora Hilda Ellis-Davidson traça um paralelo com os berserkers na menção feita pelo imperador bizantino Constantino VII (905-959 AD) em seu livro De cerimoniis aulae byzantinae (“Livro das Cerimônias da corte bizantina”). Nele, Constantino cita uma “dança gótica” realizada por membros de sua Guarda Varangian(guerreiros nórdicos trabalham a serviço do Império Bizantino ), que participaram vestindo peles de animais e máscaras: ela acredita que este dança pode ter sido relacionada com ritos berserker.

Hoje é possível achar vestígios do acesso de raiva típico dos berserkes em várias culturas e livros. Um exemplo é a Ilíada, onde os guerreiros são “possuídos” pelos deuses, recebendo assim poderes sobre-humanos. Talvez berserker e viking mais famoso da história seja Egil Skallagrímsson. Sua vida foi contada no livro Egil Saga, supostamente o maior épico islandês já escrito.


Espero que vocês tenham gostado! Aliás RPG é cultura! Comentem ou a fúria irá tomar conta das minhas ações e não sabemos o que pode acontecer!

Fontes: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
Spoiler:
Regras são diretrizes sugeridas, não éditos invioláveis.
Se elas dizem que você não pode fazer algo, você pode.
Não existem respostas oficiais, apenas opiniões oficiais.
Quando os dados entram em conflito com a estória, esta sempre tem precedência.
Trapaças e abusos não são problemas do jogo, mas dos jogadores.
O Mestre tem autoridade total no jogo.
O mestre sempre trabalha com, e não contra, os jogadores.
Um jogo que perdeu a graça não é mais diversão - é um sacrifício.
Quando o livro de regras não tiver a solução, invente!


Acompanhe uma aventura baseada nos mundos de Final Fantasy!
Link: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Albrecht



Mensagens : 84

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Elendil2 em Seg Jan 30, 2012 4:53 pm

Já li!!!

Muito bom tópico... depois comento!!! xDD

_________________
avatar
Elendil2



Mensagens : 1878

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Maka Albarn em Seg Jan 30, 2012 7:16 pm

Já liiiiii
caaaaaaara, eu não sabia que a "fúria" de um barbaro existia de fato !!
Que interessante :D

Ótimo tópico, como sempre!
Parabens

_________________
Katy:
-Nome: Katerine
-Estágio/Classe: Novato
-Ambição: Ser uma grande mestre pokemon
-Tipo de pokemon favorito: Lutador
-Pokemons favoritos: Hitmontop ; Machamp ; Primeape

-Força: 1
-Habilidade: 1
-Precisão: 1
-Resistência: 1
-Vantagens: Riqueza (2) ; Empenhada (2)
-Desvantagens: Antipatia (inseto) (-1) ; Trauma (pokemons fantasmas) (-2) ; Visão deficiente/óculos (-1)
-Perícias: Treinamento (2)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Chikorita linda: 15exp/19hpy
Venonat: 10exp/13hpy



Yohali:
avatar
Maka Albarn



Mensagens : 1140
Localização : Aquidauana

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Rotieh em Ter Jan 31, 2012 4:13 pm

Ótimo tópico, como sempre!

Albrecht já conquistou certa fama comigo. Quando vejo um tópico novo cujo autor é ele, já espero material de qualidade ;)

===

Há muitos mistérios ainda a serem desvendados acerca de nosso cérebro e como ele influencia em nosso corpo, Berserkers são só mais um exemplo!

Levando para o RPG, o tópico nos traz um dinamismo incrível para a criação de uma das classes mais amadas desde a geração 3.X do D&D: O Bárbaro!

Afinal, eu estudei muito algumas sociedades bárbaras para montar personagens memoráveis, e um grande exemplo bárbaro se vê no clássico Coração Valente! Mas eu sempre imaginei que a ausência de armaduras se devesse à falta de conhecimento acadêmico de movimentação e combate com a mesma!

Eu imaginava que os bárbaros desprezassem as armaduras por limitarem seus movimentos, mas esta ligação natural com os ursos... isto é lindo! Maravilhoso!

Ótimo tópico, realmente demais!

movendo-o para o Palavra de MEstre por contribuir com o ambiente RPGista ;)
avatar
Rotieh



Mensagens : 4212

Ver perfil do usuário http://dadoslimpos.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Albrecht em Ter Jan 31, 2012 4:56 pm

Ótimo tópico, como sempre!

Albrecht já conquistou certa fama comigo. Quando vejo um tópico novo cujo autor é ele, já espero material de qualidade ;)

===

Há muitos mistérios ainda a serem desvendados acerca de nosso cérebro e como ele influencia em nosso corpo, Berserkers são só mais um exemplo!

Levando para o RPG, o tópico nos traz um dinamismo incrível para a criação de uma das classes mais amadas desde a geração 3.X do D&D: O Bárbaro!

Afinal, eu estudei muito algumas sociedades bárbaras para montar personagens memoráveis, e um grande exemplo bárbaro se vê no clássico Coração Valente! Mas eu sempre imaginei que a ausência de armaduras se devesse à falta de conhecimento acadêmico de movimentação e combate com a mesma!

Eu imaginava que os bárbaros desprezassem as armaduras por limitarem seus movimentos, mas esta ligação natural com os ursos... isto é lindo! Maravilhoso!

Ótimo tópico, realmente demais!

movendo-o para o Palavra de MEstre por contribuir com o ambiente RPGista ;)

Me sinto honrado Rotieh. Este é o fórum que mais me recebeu bem entre todos os quais já participei. E saber que meus posts até então estão agradando o público me dá mais força para estar sempre procurando algo novo e interessante para compartilhar com todos os membros deste maravilhoso fórum.

Até mais!

_________________
Spoiler:
Regras são diretrizes sugeridas, não éditos invioláveis.
Se elas dizem que você não pode fazer algo, você pode.
Não existem respostas oficiais, apenas opiniões oficiais.
Quando os dados entram em conflito com a estória, esta sempre tem precedência.
Trapaças e abusos não são problemas do jogo, mas dos jogadores.
O Mestre tem autoridade total no jogo.
O mestre sempre trabalha com, e não contra, os jogadores.
Um jogo que perdeu a graça não é mais diversão - é um sacrifício.
Quando o livro de regras não tiver a solução, invente!


Acompanhe uma aventura baseada nos mundos de Final Fantasy!
Link: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Albrecht



Mensagens : 84

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Lestath em Ter Jan 31, 2012 5:00 pm

ótimo tópico! Estupendo!

Confesso que não tinha idéia que haviam estudos direcionados a esta área, apesar de conhecer um pouco da história dos berserkers dentro da mitologia nórdica!

Além dos Berserkers haviam os Ulfsarks, que eram uma classe de guerreiros bárbaros mais vinculados a Lobos (enquanto berserkers são relacionados a ursos). Eu não sei muito sobre eles, mas já utilizei em uma campanha uma vez, inventando algumas informações, claro.

Acho bacana esta devoção religiosa dos Berserkers, esta forma de ignorar o medo, ou nem tê-lo, a ponto de se arriscar assim! Ainda mais de pele nua no meio do frio que era a região mais ao norte europeu!!

Muito bom!!

Parabéns pelo tópico, cara!

_________________
avatar
Lestath



Mensagens : 898
Localização : Madruguinha!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Braga em Ter Jan 31, 2012 8:19 pm

Só para deixar meu comentario Albrecht, o tópico está estupendo, maravilhoso mesmo, até já usei como inspiração para uma pequena criação minha, um trabalhinho de corel que enviei para o Rotieh dar uma olhada.
Dentre os fóruns que já adentrei, este é sem dúcidas o melhor, (rasgando elogios mesmo), os demais eram muitíssimo infantis, nada comparado a maturidade dos membros do Dados, o glorioso Dados, parabens a equeipe de moderação por criar algo tão incrivel e agradável para seus membros, e também para você Albrecht, que continue nos imprecionando com seus textos e pesquisas magníficas. Continue sempre nos fascinando com seu trabalho. A maturidade faz uma enorme diferença, e vocês todos daqui tem muita.
EDIT: (correção de alguns grotescos erros de grafia, se deixei escapara alguns avise-me).

_________________
Edward:
avatar
Braga



- Torneio de Justa
Mensagens : 188
Localização : Santa Cruz do Sul - RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Boromir em Qua Fev 01, 2012 4:52 pm

O tópico é realmente ótimo!

Quanto à superação dos limites humanos, outro exemplo ótimo é o Boromir ;)

Quem aguentaria uma orda orc com três flechas negras envenenadas no peito?

Ok ok, fanservice aqui, Boromir é fictício, mas daria um ótimo Berserker xD

_________________
avatar
Boromir



- Torneio de Justa
Mensagens : 429

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Berserkers: A fúria do ser humano!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum