A cena do RPG no Brasil + desabafo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por jackads em Dom Set 30, 2012 9:44 pm

Percebo que a cena do RPG no Brasil não anda muito bem...
Ontem conversando com o ptkaisen ele comentou que em Ilha da Madeira não existem nenhum lugar em que se possa jogar boardgames.
Eu respondi que entendia bem, aqui também na enorme Rio de Janeiro também não tem.
Nos dias de hoje aqui não se vê ninguém jogando magic nas ruas, ninguém jogando rpg nas praças, ninguém jogando ou mantendo fórums ou sites de miniaturas, cartas, etc.

Até mesmo o rpg online (RRPG, 2iC, etc) anda um fiasco, posso provar:

Estive pelo 2iC ontem a noite e madrugada e hoje o dia todo, de manhã até a tarde.
Entre 20 salas, 9 são trancadas, mas das 11 salas destrancadas mais umas 4 ou 5 não tem vagas (não sei pra que ficam destrancadas).
São poucos jogos, as poucas salas que tem pegam 2 jogadores ou 3 e já trancam a sala impossibilitando outras pessoas de participarem.

No RRPG a situação não é muito diferente:

De 20 salas 7 são trancadas, e entre as destrancadas você só consegue encontrar umas 4 salas ou 5 com vagas.

Existem uma situação que se repete em todas as salas, e em ambos os programas de rpg online.
São os jogadores descompromissados. Eles entram na sala, dizem que vão jogar, fazem ficha, e simplesmente saem de uma hora para outra, ou quando você marca o jogo para "amanhã x da tarde" nenhum aparece, alguns inclusive nunca mais aparecem, literalmente.

Hoje entrei em uma sala no RRPG as 10 horas da manhã, no ápice a sala chegou a ficar com cerca de 8 jogadores. Era 15:00 horas quando eu finalmente desisti depois de esperar por 5 horas o jogo começar, porque em 5 horas eu fui o único jogador com ficha pronta, todo o resto entrava e saia toda hora ou foram incapazes de conseguir completar uma simples ficha de 3D&T, mesmo em 5 horas.

Isso porque ainda tive muita paciência, para fazer minha ficha o mestre implicou com vários aspectos da ficha, mesmo fazendo uma boa história, algo bem construído e bem bolado, não era o suficiente, ele queria que eu fizesse o personagem nos padrões dele que eram um só.
Finalmente deletei a ficha toda e refiz como ele queria, mesmo fazendo do jeito dele ainda teve coisas que ele não concordava (!?).

Finalmente outra pessoa conseguiu terminar a ficha dela, e o que aconteceu?
O mestre empacou a ficha do outro jogador no mesmo problema que "ele criou" na minha ficha, era incrível, mas nem mesmo o mestre cooperava para o início do jogo.

Tive paciência e boa vontade, afinal de contas não é todo mundo que fica esperando 5 horas em uma sala outro jogador fazer uma ficha só para jogar um rpg que talvez nem fosse tão legal assim.

Hoje em dia eu não conheço ninguém que jogue rpg no meu bairro nem mesmo na minha cidade inteira, todos que conhecia na época de adolescência ou depois pararam de jogar.
Hoje eu não vejo mais adolescentes rpgistas pelas escolas e pelas praças como eu via antigamente, na minha época nós jogávamos rpg nas calçadas da rua, ou nas praças, jogávamos até no pátio da escola, hoje em dia não se vê mais isso.
A cena do rpg está fraca até mesmo pela internet, com poucas salas, poucos jogadores compromissados e poucos mestres interessados em realmente mestrar uma boa aventura.

_________________
Exemplo de Ficha Storyteller:

Nome: John McCain, Idade: 26, Conceito: Advogado Frustrado - Justiça/Orgulho

Atributos
Inteligência 2, Raciocínio 3, Perseverança 2
Força 1, Destreza 2, Vigor 3
Presença 3, Manipulação 3, Autocontrole 2

Habilidades
Mentais: erudição 4, informática 2, investigação 3, política 2
Físicas: briga 1, condução 2, esportes 1
Sociais: expressão 3, intimidaçao 1, manha 1, persuassão 1, socialização 1

Outras Características
Vitalidade 8, Força de Vontade 4
Moralidade 7, Tamanho 5
Deslocamento 8, Iniciativa 4, Defesa 2

Armas
Nenhuma

Equipamentos
Relógio de pulso, maleta de documentos, roupa social, carteira de advogado, carteira de motorista, chaves do apartamento, smartphone
avatar
jackads



Mensagens : 463
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por jackads em Dom Set 30, 2012 9:46 pm

O Rpg em que fiquei durante 5 horas na sala esperando era um rpg de androids no estilo "megaman".
O mestre havia dito para os jogadores fazerem fichas de 5 ou 7 pontos para humanos, e caso fossem megadroids (uma espécie de robô de combate como os reploids, ou o megaman) seriam construídos com 7 ou 10 pontos.

Como sei que a maioria das pessoas querem só batalha e batalha e todos iriam construir megadroids de 10 pontos, optei por fazer um humano mais fraquinho, mas que possuisse as perícias de consertar os megadroids para ser útil aos companheiros de alguma forma.
Então bolei um mecânico (ou engenheiro) gênio que pudesse consertar os megadroids dos outros jogadores... É um personagem útil que geralmente ninguém faria já que hoje em dia a galera quer só matar e pilhar corpos nos rpgs.
O mestre então disse que como humano eu devia ter algum tipo de "equipamento" de combate que me igualasse em poder aos megadroids, senão eu morreria rápido em batalha e não deixou eu criar o mecânico da forma como queria, até esse ponto eu entendi e bolei que o mecânico poderia usar algum tipo de "armadura" de combate.

John McKain é um jovem mecânico de 22 anos que passa grande parte de seu tempo dedicado aos estudos de mecânica, engenharia e eletrônica.
John trabalha meio período nas indústrias McKain de equipamentos eletrônicos de seu pai desde os 11, onde adquiriu grande parte de seu conhecimento.
Sua última invenção foi uma armadura de combate batizada por ele como "Unidade de Combate e Defesa I", ainda em fase de testes. Como John desenvolveu a armadura sozinho ela ainda apresenta algumas falhas e vulnerabilidades, seu maior objetivo atualmente é finalizar a Unidade de Combate e Defesa em um estágio completo e seguro, e então apresentar o projeto a seu pai para ser produzido em sua indústria.

Sabendo que dificilmente alguém conseguiria construir uma armadura sozinho, ajudei o mestre inventando que o cara era filho de um dono de uma indústria de equipamentos eletrônicos, assim justificaria a riqueza necessária para se construir uma armadura de combate.
Também comprei perícia em eletrônica, engenharia e mecânica para justificar as habilidades do personagem e ilustrei na história que ele aprendera a profissão na indústria do pai, ficou meio stark-like mas foi a única forma que encontrei de justificar a criação de uma armadura de combate.

Fui um bom jogador optando pela criação de um personagem com 5 pontos para não ficar apelão.
Na armadura de combate dei grande ênfase a interpretação, como o personagem havia construído a armadura sozinho, coloquei na história que a armadura possuiria falhas e vulnerabilidades e estava em estágio de testes. Para honrar isso comprei três desvantagens para a armadura, incluindo duas que eram de zero pontos, ou seja eu não ganhava nenhum ponto pela desvantagem, coloquei para dar mais riqueza na história e interpretação das falhas e vulnerabilidades da armadura no jogo.

O mestre não permitiu, disse que não era qualquer um com habilidade de construir uma armadura, mesmo eu justificando a riqueza e genialidade na história do personagem e tendo as perícias necessárias, ele exigiu que eu comprasse a vantagem "patrono" pois só com um patrono e alguém financiando e ajudando na construção eu seria capaz de construir a armadura de combate.
Embora não fosse isso que eu havia sonhado para o personagem, concordei e comprei a vantagem patrono, tendo que adicionar uma desvantagem para cobrir o ponto gasto.

Após fazer o que ele queria que eu fizesse (comprar patrono), ele disse que eu não poderia usar essa ficha porque o personagem tinha ficado muito fraco e estava fora da realidade e ambiente que ele havia imaginado para o rpg, e eu atrapalharia os outros personagens. (Nem tinha outros personagens até o momento eu era o único fazendo ficha, o resto tava de sacanagem poluindo a tela de chat da sala)
Então ele começou a "sugerir" um monte de fichas prontas para que eu as usasse, ele queria que o meu personagem fosse "o personagem dele", do jeito dele, era mais fácil ele ter criado personagens prontos para cada jogador escolher um, se tinha que ser tudo do jeito dele.

Então deletei a ficha e resolvi fazer um reploid/megadroid de 7 pontos que não teria burocracia.
Tentei aproveitar a história do personagem anterior reciclando o máximo que pude para não atrasar a criação de personagens, porque eu, ingênuo, pensei que dos quase 8 jogadores na sala todos ou alguns já teriam fichas prontas, enquanto na verdade eu era o único com uma "ex" ficha pronta.


A Unidade de Combate e Defesa I é um megadroid construído pelo mecânico John McKain das Indústrias McKain de Tecnologia.
Seu firmware possibilita atualizações futuras, em contraste com outros megadroids que para receberem upgrades precisam ser desmontados e recriados em uma nova versão. No entanto a UCD I permanece em fase de testes apresentando algumas falhas e vulnerabilidades.
Possui um avançado software de Inteligência Artificial que simula uma (quase) perfeita inteligência e personalidade humana.
Seu criador, John McKain é um jovem mecânico em início de carreira, por isso a Unidade de Combate e Defesa não apresenta características devastadoras de poder como outros megadroids podem apresentar.


Dei uma guaribada na ficha e mantive a história das falhas e vulnerabilidades para dar um toque especial de interpretação no jogo, em contraste com os personagens overpower do resto da galera.
Justifiquei a fraqueza do construto (7 pontos) com a história da fase de testes, coisa e tal.

Então veio o mestre dizer que não podia, embora inicialmente ele havia dito que um megadroid poderia ser feito com 7 ou 10 pontos, o meu personagem estava muito fraco e teria que ser feito com 10 pontos.
Se teria que ser feito com 10 pontos por que ele havia liberado a criação com 7 pontos antes? Enfim, aumentei 3 pontos de atributo na mesma hora e atualizei a ficha.
Então o mestre implicou com o nome do personagem, embora fosse UM ROBÔ ele não poderia ter o nome de UCD 001 ou "Unidade de Combate e Defesa", insistindo que os megadroids possuiam uma inteligência artificial quase humana, possuiam sentimentos e que muitos megadroids ficavam loucos com o tempo, que eu devia "humanizar" o megadroid um pouco mais para meu megadroid não entrar em uma espécie de fúria por ser pouco humano, então eu devia dar um nome humano para o megadroid.
Tentei convencê-lo de deixar eu colocar alguns nomes legais como "Flecha" ou "Shaft", "Bolt", etc, porque afinal de contas era apenas um robô, mas não teve jeito, o mestre só sossegou quando eu "batizei" a $#@#$ do robô de "Carlos".
Parece sacanagem né?

Então finalmente minha ficha foi aceita... detalhe que eu gastei cerca de 20 minutos para criar duas fichas, e das 5 horas que fiquei na sala os outros jogadores ainda não haviam criado as fichas deles, nesse intervalo saíram e entraram um monte de jogadores diferentes.

Por fim pouco antes de eu desistir de jogar e sair da sala, um outro jogador com a ficha pronta foi passar pela aprovação do mestre.
Era uma garotinha gênia de 15 anos que havia criado uma espécie de mini mecha na garagem de casa com um carro que havia desmontado e peças de ferro velho.
Novamente uma discussão sem fim muito parecida com a do meu mecânico, dessa vez a menina não podia ser capaz de construir um robô com 15 anos (mesmo sendo gênia, com a vantagem "genialidade" na ficha), e a mesma história dos custos, que mesmo usando peças de ferro velho era muito caro criar um mecha e que ela apenas teria condições de criar um robô caso tivesse a &¨%#$ da vantagem "Patrono" (ela denovo).

Por fim, vendo o mesmo problema se repetir dei tchau e saí da sala, perdi 5 horas da minha vida em uma sala de rpg online, onde nesse meio tempo passaram cerca de uns 11 jogadores hiperativos que entram e saem da sala toda hora, alguns outros jogadores que não foram capazes de criar uma simples ficha de 3D&T em 5 horas (!) e com um mestre nada flexível que queria que os jogadores fizessem personagens como ele desejava, mas não havia criado nenhum personagem pronto para os jogadores usarem.

Isso tudo aconteceu hoje, o pior de tudo não foi isso tudo ter acontecido, o pior de tudo é isso tudo SEMPRE acontecer.
Eu sou frequentador do 2iC desde 2006 se não me engano e sempre foi assim, mestres inflexíveis, jogadores ruins, salas trancadas, poucas salas e poucos jogadores, a maioria hiperativo e descompromissado.

Nos dias de hoje é impossível jogar rpg de mesa, difícil na mesa, quase mais difícil ainda na mesa virtual, o único local onde se encontra rpgs duráveis e com jogadores compromissados que eu conheço é aqui no fórum, ou a alternativa de jogar mmorpgs que não são nem de perto a mesma coisa. =/

_________________
Exemplo de Ficha Storyteller:

Nome: John McCain, Idade: 26, Conceito: Advogado Frustrado - Justiça/Orgulho

Atributos
Inteligência 2, Raciocínio 3, Perseverança 2
Força 1, Destreza 2, Vigor 3
Presença 3, Manipulação 3, Autocontrole 2

Habilidades
Mentais: erudição 4, informática 2, investigação 3, política 2
Físicas: briga 1, condução 2, esportes 1
Sociais: expressão 3, intimidaçao 1, manha 1, persuassão 1, socialização 1

Outras Características
Vitalidade 8, Força de Vontade 4
Moralidade 7, Tamanho 5
Deslocamento 8, Iniciativa 4, Defesa 2

Armas
Nenhuma

Equipamentos
Relógio de pulso, maleta de documentos, roupa social, carteira de advogado, carteira de motorista, chaves do apartamento, smartphone
avatar
jackads



Mensagens : 463
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Hoshinokaabi em Seg Out 01, 2012 12:12 am

Ah rapaz, realmente sensibilizadora essa história. Em pensar que no RJ seria difícil encontrar mesas RPG... aqui em Fortaleza, tem uma certa dificuldade em encontrar pessoas que jogam RPG de mesa, e precisa deslocar-se muito para um ponto em específico. O sistema: storytelling. e quatro pessoas jogando magic. Tem mesas mensais de D&D. Mesmo que se monte uma mesa, falta jogador. Quando o mestre falta, fica todo mundo de pernas pro ar. O 3D&T de improviso cairia bem nessas horas.

As mesas online, têm essa qualidade... certamente sempre foi mais fácil encontrar jogadores "kick the door", mas até o mestre assim...

O que tá acontecendo com a qualidade!!!???

_________________
Adalard Greentea:
Nome: Adalard Greentea
Conceito: Orgulho da família
Características:
.Família nobre
.Armas intermitentes - como rifle, espingarda, etc
.Caçar é tradição
.Treinou seu cão de caça campeão.
.Prontidão
.Combate próximo
.Esgrimista nato.
.Mania de Limpeza.
.Bloco de notas
.Filantropo
.Reflexos rápidos.
.Azia rasgada.

Derek:
-Nome: Derek
-Força: 1 -Habilidade: 1 -Precisão: 0 -Resistência: 2
-Vantagens: -Armadura Mental (2 pts) -Telepatia (1 pt)
-Desvantagens: -Má fama (-1 pt) -Pobre (-2 pts)
-Perícias: -Sobrevivência
avatar
Hoshinokaabi



Mensagens : 171

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Dark em Seg Out 01, 2012 12:41 am

É, cinco horas não é pouca coisa. Mas vou me ater a outro ponto do seu desabafo. Não é só no Rio mesmo que as coisas andam bem fracas. Em Sampa fechou uma loja super supimpa que sempre esqueço o nome por falta de movimento.

Aqui em São José dos Campos foi a mesma coisa. Existia uma loja que nunca reparei o nome, mas na parte da frente tinham mesas e eu vivia vendo pessoal jogando cardgames. Dentro, dados, manuais, miniaturas, revistas, mangás... Fechou.

A maior loja especializada aqui era a Tales of the Vale. Eles tinham até um site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] !
Dá pra ver no site o endereço dos caras: Shopping! Eles tinham uma loja especializada num shopping, e era um p* duma loja! Aí o movimento foi diminuindo e a loja foi cortada ao meio. =/ Diminuiu mais ainda mudou-se para uma área do shop de menor movimento, um andar intermediário chamado mini shopping ou algo assim. XD Finalmente não tiveram condições de manter a loja no shopping e mudaram-se para a rua. Cheguei a visitar a loja antes que ela sumisse de vez. Era num ponto afastado do centro, bairro residencial, ruim de chegar. Não era nem a sobra da Tales que um dia tinha sido.

Quanto a jogar por aqui, também conheço pouquíssimas pessoas que jogam. O problema é a nossa vida adulta. auhauhauhuhaa Minha namorada faz facul numa cidade longe, meu cunhado (CRJ) trabalha que nem um porco, um amigo meu trabalha em uma escola de inglês e só tem domingos e feriados livre. A namorada deste amigo nem isso tem livre: um domingo a cada 15 dias. É tenso!

Faz realmente muito tempo que não jogo um rpg em mesa com pessoas físicas. A alternativa é este mundo virtual em que estamos, mas aí sofremos com os problemas que você listou. E o maior que eu vejo nestes é a falta de compromisso. Já vi várias mesas fechando aqui no Dados porque jogadores ou mestres simplesmente sumiram sem dar notícia. =/

Aliás, tô movendo o tópico pro fórum adequado. xD

Parabéns pelo ótimo tópico!

_________________
Ficha Pokémon:
[center]

EXP/HPY
Charmeleon: 30/35
Pidgeotto: 33/20
Growlithe: 32/22
Haunter: 29/20


Primeira insígnia conquistada!

-Nome: Oliver Warwick

-Força: 1
-Habilidade: 2
-Precisão: 1
-Resistência: 1
-Vantagens: Bom senso (+1)
-Desvantagens: Fúria (-1)
Vaidade (-1)
-Perícias: Doma (+2)
-Pokédinheiro: 1.820

- Pokémon: EXP/HPY
-Squirtle:21/41
-Abra:08/26
-Aipom:07/16
avatar
Dark



Mensagens : 2738

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Boromir em Seg Out 01, 2012 7:35 pm

o mestre só sossegou quando eu "batizei" a $#@#$ do robô de "Carlos".

Rsrsrsrs

Bem, eu já tentei jogar pbm e pbc (play by cell), pelo celular.

A por e-mail durou dois meses, e o mestre sumiu.

A de celular eu mesmo saí pois demorava muito para digitar nos números rs.

A cena RPGística não está tão ruim, mas a cena RPGística PRESENCIAL está sim.

Eu não conheço ninguém que jogue por cá, recorro então ao fórum.

O RPG distancial acho mais fácil. Muitos fóruns fecharam (EspaçoRPG, um dos maiores, finado).

Mas a questão de mestrar nestes programas é mais simples se você combinar por cá ou em algum grupo no facebook.

No orkut muita gente jogava, no face não.

Esta nova geração não se interessa muito por algo que não seja sexista ou tecnológico. Não se interessam em uma ficha de papel e lápis, quem dirá por ler o livro do mestre!

Infelizmente poucos salvam.

Quem sabe nossa comunidade aqui não supre esta demanda em breve?

_________________
avatar
Boromir



- Torneio de Justa
Mensagens : 429

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Lestath em Ter Out 02, 2012 7:06 pm

Cara, se compararmos a outros países, o Brasil sempre perdeu no cenário RPGístico.

Mas em comparação à nossa história, estamos ganhando e muito!

No meu tempo de D&D (original, primeirão) - é, sou velho - era muito mais complicado.

Ninguém tinha acesso aos livros ou aos dados...

Hoje temos tudo isso praticamente dado.

O problema é que crescemos, e não temos mais tempo de reunir grupos peneirados, descentes. Dai somos obrigados a jogar com jogadores péssimos e mestres tão ruins quanto o Boromir.

iUHDUIAhiduahDIHAWUIh

_________________
avatar
Lestath



Mensagens : 898
Localização : Madruguinha!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Albrecht em Sex Out 05, 2012 1:21 am

Cara, se compararmos a outros países, o Brasil sempre perdeu no cenário RPGístico.

Mas em comparação à nossa história, estamos ganhando e muito!

No meu tempo de D&D (original, primeirão) - é, sou velho - era muito mais complicado.

Ninguém tinha acesso aos livros ou aos dados...

Hoje temos tudo isso praticamente dado.

O problema é que crescemos, e não temos mais tempo de reunir grupos peneirados, descentes. Dai somos obrigados a jogar com jogadores péssimos e mestres tão ruins quanto o Boromir.

iUHDUIAhiduahDIHAWUIh

Concordo com você (exceto a parte do boromir), ainda tenho até hoje meu D&D primeira edição! (Guerreiro com d8 como dado de vida =P).

Com relação a jogar pela internet até fiz um post sobre o maptools + RRPG. Realmente no RRPG temos uma falta de compromisso INCRÍVEL!!! Não dá para "pegar" uma mesa aleatória e esperar grandes coisas. O que eu fiz: Me apaixonei pelo sistema Final Fantasy RPG, inclusive criei coisas para ele, o que me aproximou da tradutora do sistema e de uma roda de pessoas extremamente legais e compromissadas com o jogo e as mesas em si!

O que eu fiz: Perguntei a 2 jogadores (que sei que são bons e levam a sério) se eles gostariam de fazer parte da minha mesa. Com o devido aceite transformei cada um deles em meus protagonistas e abro vagas de "visitantes" para amigos que queiram participar também.

Se eu fosse depender da "boa vontade" de algumas figuras que aparecem, somem por meses e depois reaparecem querendo jogar novamente como se nada tivesse acontecido eu não conseguiria... Simplesmente não teria paciência de inserir um personagem novo na trama mês sim e outro não!

O que pode ser feito: Acho que o Fórum DL poderia abrir uma mesa semanal ou quinzenal, marcar um horário e todos entrariam no RRPG e poderiam até mesmo usar o maptools. O sistema é com vocês: Pokemon, Storyteller, LoTR, D&D, L5R. O maptools consegue suportar todos eles.


_________________
Spoiler:
Regras são diretrizes sugeridas, não éditos invioláveis.
Se elas dizem que você não pode fazer algo, você pode.
Não existem respostas oficiais, apenas opiniões oficiais.
Quando os dados entram em conflito com a estória, esta sempre tem precedência.
Trapaças e abusos não são problemas do jogo, mas dos jogadores.
O Mestre tem autoridade total no jogo.
O mestre sempre trabalha com, e não contra, os jogadores.
Um jogo que perdeu a graça não é mais diversão - é um sacrifício.
Quando o livro de regras não tiver a solução, invente!


Acompanhe uma aventura baseada nos mundos de Final Fantasy!
Link: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Albrecht



Mensagens : 84

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Rotieh em Seg Out 08, 2012 12:34 am

Realmente o cenário RPGístico no Brasil não está em um bom momento no quesito jogadores e mestres, mas há teorias sobre isto.

Em contrapartida, é o maior estouro do mercado nacional neste setor, com editoras surgindo a torto e a direito, lançando traduções ou materiais originais (cenários, sistemas, etc).

Considero o segundo maior boom do mercado a época de ouro do AD&D, com editoras consagradas disputando os lançamentos de Boxes (Abril, Estrela, Grow, etc), mas isto em termos de material de mercado chegando em grande escala.

Antes tinhamos a Devir e a Jambô. Só. Jambô trazia cardgames e alguns carros-chefes, enquanto a Devir tratava dos maiores títulos do RPG de mesa.

Hoje temos inúmeras Editoras no mercado (ver spoiler abaixo)!

Spoiler:
Akritó - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Asgard Legends - asgardlegends.com.br
Coisinha Verde - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Conclave - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Daemon - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Devir - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
House Rules - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ícaro - icaroeditora.com.br
Manticora - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Jambô - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
RedBox - redboxeditora.com.br
Retropunk - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Revistaria Digital - revistariadigital.com
Secular - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Tagmar - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Unza - unzarpg.com

Ou seja, o mercado está indo de vento em popa sim!

Posso chamar a atenção para um fato curioso: cancelaram a RPGcon, por falta de recursos, penso. Uma pena, mas isto não muda muito este cenário, já criaram outro evento a nível nacional e estão loucos divulgando ;)

---

Bem, o RPG pela internet nunca foi muito fácil (mesmo que atualmente esteja um tanto mais complicado). A internet tem um poder de encorajar mestres e jogadores a inflamarem seus ânimos, afinal, estão frente a um monitor, complicado é desenvolver o carisma que se tem acesso nas mesas presenciais.

Mas o Dados Limpos poderá mudar esta realidade, oras.

Pretendo mestrar online, seguindo a idéia do Albrecht.

Terei três jogadores.

A única exigência é que cada um de meus jogadores mestre também uma partida (ao menos) online.

Há diversas ferramentas para isso.

O Fórum proporciona o companheirismo que pode demorar a surgir em um Chat RPGístico, portanto privilegiem jogadores de cá.

Jackads, meu convidado à partida.

Que tal?

Pode que seja um projetinho como naquele filme "a corrente do amor", mas com RPG, saca? xD

Brincadeiras à parte, vou mestrar mesmo. Aproveitar o feriado.

;)
avatar
Rotieh



Mensagens : 4212

Ver perfil do usuário http://dadoslimpos.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por jackads em Seg Out 08, 2012 12:58 am

huahuhau a corrente do amor :D
Topo jogar na sua mesa, sem dúvidas.
Inclusive, topo a ideia de que para jogar ter que mestrar, já comecei a trabalhar em uma nova história aqui, já estou digitando algumas coisas. :)

Hoje mais uma decepção, uma aventura medieval no RRPG, 3 jogadores (incluindo eu) aguardando a mesa ficar pronta, quando de uma hora para outra o mestre fica offline e não volta mais, nós 3 haviamos terminado de criar nossas fichas, o rpg iria começar depois de horas na sala (denovo) e o mestre some. :D

Dessa vez até que não me estressei, não perdi tanto tempo quanto no episódio anterior, e a história que pensei para o personagem serviu de gancho para começar a escrever uma aventura.

_________________
Exemplo de Ficha Storyteller:

Nome: John McCain, Idade: 26, Conceito: Advogado Frustrado - Justiça/Orgulho

Atributos
Inteligência 2, Raciocínio 3, Perseverança 2
Força 1, Destreza 2, Vigor 3
Presença 3, Manipulação 3, Autocontrole 2

Habilidades
Mentais: erudição 4, informática 2, investigação 3, política 2
Físicas: briga 1, condução 2, esportes 1
Sociais: expressão 3, intimidaçao 1, manha 1, persuassão 1, socialização 1

Outras Características
Vitalidade 8, Força de Vontade 4
Moralidade 7, Tamanho 5
Deslocamento 8, Iniciativa 4, Defesa 2

Armas
Nenhuma

Equipamentos
Relógio de pulso, maleta de documentos, roupa social, carteira de advogado, carteira de motorista, chaves do apartamento, smartphone
avatar
jackads



Mensagens : 463
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Lestath em Seg Out 08, 2012 3:01 am

É corrente do bem, mula! UIADHiuaHWDuiaDHaUIdh

Cara, foda é ter dia fixo que todos podem!

Eu sugiro criar um tópico só para que a galera preencha uma ficha, postando os dias que tem disponíveis para jogar e se gostaria de ser jogador ou mestre! Também postaria a velocidade de conexão, estas coisas!

Acho que seria show!!!

_________________
avatar
Lestath



Mensagens : 898
Localização : Madruguinha!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Rotieh em Seg Out 08, 2012 9:00 pm

Sorry xD

E é uma ótima idéia, rapaz! ;)

Farei isto hoje à noite ;)

Obrigado!
avatar
Rotieh



Mensagens : 4212

Ver perfil do usuário http://dadoslimpos.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Rotieh em Qua Out 10, 2012 4:14 am

UP.

Quem tem interesse de manter mesas online, favor preencher a ficha em:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Rotieh



Mensagens : 4212

Ver perfil do usuário http://dadoslimpos.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Boromir em Qua Out 10, 2012 4:54 pm

Aprovado o movimento online.

Criando minha ficha por lá!

_________________
avatar
Boromir



- Torneio de Justa
Mensagens : 429

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A cena do RPG no Brasil + desabafo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum